+55 (31) 3826-0540

Perguntas Respondidas

O que é um guindaste e guindauto? Qual a diferença entre eles?

Guindaste e guindauto, são equipamentos mecânicos utilizados para substituir a ação de uma ou várias pessoas, em atividades de içamento e movimentação de cargas (peças, objetos e materiais) pesadas, grandes e desajeitadas. Geralmente essa movimentação envolve retirar a carga de um patamar, e colocá-lo em outro patamar mais ou menos elevado.

A diferença básica entre eles, é que o guindaste possui capacidade de movimentar cargas mais pesadas e para alturas mais elevadas, em relação ao guindauto. Os guindastes são instalados em veículos específicos que possuem braços telescópicos que atuam em 360 graus, cabos de aço para o içamento de cargas, além de equipamentos computadorizados utilizados para a segurança das operações. Geralmente não é possível o transporte das cargas. Já os guidautos, usualmente, estão acoplados em caminhões com carroceria, por isso conseguem transportar as cargas içadas. Eles possuem um sistema de braços telescópicos que atuam em uma menor área útil.

Qual a diferença entre guindauto e munck?

Guindauto é o nome técnico do equipamento de içamento e movimentação de cargas, acoplado em caminhões. Munck é o nome de um fabricante de guindautos e de outros equipamentos de movimentação de cargas.

Qual a capacidade máxima do guindaste e do guindauto? Como descobrir?

Todo equipamento, seja ele um veículo, furadeira, aspirador de pó ou elevador, possui uma capacidade nominal de operação, estabelecido pelo fabricante. Essa capacidade é definida pelo conjunto mecânico, hidráulico e de outros componentes.

O mesmo ocorre com guindastes e guindautos. Cada um possui a definição e identificação de sua capacidade. Geralmente, esta capacidade é definida em toneladas e fica pintada ou marcada em sua estrutura, braços telescópicos, guincho ou moitão. Porém, a capacidade real de cada equipamento varia de acordo com a carga a ser movimentada e o raio (ou a distância) da operação.

Um guindaste ou guindauto sempre vai conseguir içar cargas com peso igual à sua capacidade nominal? Exemplo: Um equipamento de capacidade 70 toneladas, sempre conseguirá movimentar cargas de 70 toneladas?

Não! A capacidade de carga de um guindaste, varia conforme o modelo e o raio de operação de cada equipamento. Quanto mais perto o guindaste ou o guindauto estiver da carga e do local onde ela será deixada, maior peso será possível movimentar.

O que é uma escadeira e retroescavadeira?

Escavadeira e retroescavadeira, são equipamentos mecânicos utilizados em atividades de terraplanagem e outras similares.

A diferença básica entre eles, é que a retroescavadeira é multifuncional e tem menor capacidade de escavação que a escavadeira. É do tipo "tratô" com uma grande pá de carregamento frontal, e um braço articulado traseiro, com uma pequena pá para escavação e carregamento. Enquanto as escavadeiras, por, geralmente, serem maiores e com maior capacidade de trabalho, possuem área de trabalho que atua em 360 graus. Estão mais presentes em grandes obras de terraplanagem e escavação em inclinações acentuadas, e necessitam de transporte externo para deslocamentos de média e longe distância.

O que é PTA ou plataforma aérea elevatória?

Plataformas aéreas elevatórias são equipamentos com braços mecânicos e uma gaiola segura, utilizados para elevar pessoas a alturas significativas. Existem vários modelos e, em todas elas, a operação pode ser realizada tanto no piso quanto na gaiola.

É a melhor opção para substituição de andaimes, escadas e plataformas.

O que é içamento?

Em termos simples, içamento é levantamento. Içar e movimentar uma carga envolve levantá-la a uma determinada altura, à ponto de conseguir levá-la para qualquer direção sem nenhum tipo de obstáculo.

O que é raio de trabalho? Qual a importância de se considerar o raio de trabalho do guindaste ou guindauto?

Raio de trabalho é a distância da carga em relação ao guindaste ou guindauto. Quanto mais perto o guindaste ou o guindauto estiver da carga e do local que ela será deixada, maior peso será possível movimentar. Portanto, quanto menor for o raio de trabalho, possivelmente, menor será a capacidade de equipamento a ser alugado, e, consequentemente, menor será o custo da locação do guindaste.

Existe um tipo específico de guindaste e guindauto para o serviço a ser realizado?

Sim! Toda atividade, apesar de parecida, tem características distintas. Cargas com pesos distintos, distâncias e obstáculos existentes, terrenos, ambientes particulares e outras circunstâncias afetam a definição do equipamento ideal para a atividade.

Quais atividades são realizadas por guindastes, guindautos, escavadeiras, retroescavadeiras e plataformas aéreas elevatórias?

As atividades citadas abaixo, ocorrem diariamente em indústrias; mineração; agropecuária; urbanismo e decoração; e na construção civil, em atividades de montagem, manutenção e grandes reparos.

Guindastes e Guindautos: usados para içamento e movimentação de cargas pesadas, grandes e desajeitadas.

Plataformas aérea elevatórias: usadas para trabalhos em altura, em que não se têm acesso por meio de escadas e plataformas. Substituem andaimes ou rapel industrial para manutenção de máquinas, poda de árvores, auxílio na montagem de estruturas metálicas, etc.

Escadeiras e Retroescavadeiras: terraplanagem geral e modificação do relevo (escavação e aterro), atividades de fundações de obras civis, extração, transporte e colocação do solo de um local pré-determinado.

Quais informações são necessárias para alugar corretamente um guindaste, guindauto, escavadeira, retroescavadeira e/ou plataforma aérea elevatória?

  • Local, data prevista de início e fim, horário previsto das atividades;
  • Tipo de atividade (içamento, peças para obra, manutenção, construção civil, montagem de peças decorativas, transbordo, outros);
  • Característica da carga (peso, líquido, dimensão, formato, distância do local da movimentação, outros);
  • Ambiente (área aberta, ambiente fechado, área total disponível, largura, altura, comprimento, outros);
  • Terreno (lage, areia, rocha, úmido, nivelamento do terreno, outros);
  • Informações extras (presença de agentes de risco à segurança, atividades paralelas, obrigações e requisitos específicos, outros).

Como posso saber se o equipamento que aluguei não irá "me deixar na mão", suportará a carga que irá içar e é seguro?

Para não ter surpresas desagradáveis e não conseguir realizar suas atividades, você precisa tomar alguns cuidados antes de alugar algum equipamento de içamento e movimentação de cargas:

  • Histórico da prestadora de serviços: empresas com histórico de atrasos, acidentes, ou que possuem histórico de maus serviços prestados, devem ser evitadas. Esse histórico pode significar dentre outras coisas, falhas graves de gestão, operação e manutenção;
  • Aparência e manutenção dos equipamentos: você tem o direito de conhecer os registros, práticas e histórico de manutenção dos equipamentos que você vai alugar. Procure saber, por exemplo, se os limites de içamento estão funcionando corretamente ou "jumpeados";
  • Converse com operadores: descubra se a empresa segue a tabela de carga e como eles encaram a segurança como um todo;
  • Capacitação e experiência dos operadores: saiba se os operadores possuem treinamento e experiência para realizar as atividades que você está contratando.

Como o operador sabe qual peso está sendo elevado?

É expressamente proibido movimentar cargas acima do limite de segurança estabelecido por cada equipamento. Em guindastes mais novos, os computadores impedem que isso ocorra.

Entretanto, mesmo em equipamentos mais antigos, o operador tem a informação da balança que informa em tempo real o peso que está sendo elevado. Em alguns equipamentos existem luzes indicativas dentro e fora da cabine que indicam se o peso máximo está sendo atingido.

Como saber se a operação de um guidaste ou guindauto que aluguei, está sendo feita de uma forma segura? Quais são os principais erros que um operador de guindaste deve evitar?

Se você chegar em algum canteiro de obras no qual um guindaste ou guindauto estiver trabalhando, e desejar de forma rápida, saber se a segurança do trabalho está sendo respeitada, basta avaliar alguns aspectos básicos:

  • Mesmo que a área disponível para o trabalho do guindaste seja pequena, é preciso que ela esteja isolada com cones, correntes, fitas zebras, cerquites ou conforme o procedimento exigido pelo contratante;
  • Todas as patolas ou suportes deverão estar corretamente ativadas e em uso. Verifique como o piso ou o solo abaixo das patolas estão;
  • O operador deve utilizar os EPIs ou outros equipamentos de segurança exigidos;
  • Balança e luzes indicativas de peso máximo devem estar dentro do padrão seguro. Em casos de luzes indicativas, fique alerta caso o indicador esteja laranja ou vermelho;
  • Tente identificar se os cabos, olhais de içamento e trava de segurança do guincho estão em boas condições.

Se você puder conversar com o operador, verifique:

  • O plano de rigging;
  • Se os documentos de inspeção do equipamento, para início de operação e os exigidos pela contratante estão corretamente preenchidos, atualizados e sem nenhum item impeditivo marcado;
  • Se o operador está bem preparado.

Qual é a forma segura para estacionar um guidaste no fim do expediente, ou se ele for ficar muito tempo sem ser utilizado?

Deixar o guindaste com sua lança erguida ou com o Jib ou Minijib montado não é uma boa prática. Toda carga deve ser arriada e posicionada no chão ou sobre suporte. O guindaste deve ficar patolado, travado contra um deslocamento acidental.

Terei que alugar um guindauto para minha obra. Também terei que realizar serviços em um patamar elevado sem acesso por escadas e plataforma. Poderei acoplar no guincho do guindaste ou guindauto um cesto aéreo ou gaiola para realizar estas atividades?

Não! Içamento humano só é permitido por meio de plataformas articuladas.

O que significa "patolar o guindaste"? Posso patolar o guindaste em qualquer lugar ou em qualquer tipo de terreno?

Patolar o guindaste ou guindauto, é estender os braços e suportes das sapatas no solo. Somente patolado, é possível estabilizar o guindaste e guidauto e aumentar a base de apoio no solo. Este procedimento é necessário para qualquer tipo de operação efetuada com guindaste, pois aumenta a segurança para evitar o tombamento do veículo.

Desta forma, todo o peso do equipamento e peça não é aplicado nos pneus e rodas, que facilmente poderiam estourar. É por isso que a análise do terreno é essencial. Se ele não estiver corretamente compactado ou se for uma laje fraca, as sapatas poderão entrar no solo e causar um acidente.

O que é, para que serve e quem faz o estudo ou plano de rigging?

Trate-se do planejamento da atividade de içamento e movimentação de carga. Serve para identificar todos os fatores externos que poderiam atrapalhar a atividade, características técnicas da carga e ambiente. Por fim, apontar o equipamento ideal para a realização do trabalho com segurança e eficiência.

Esse estudo é realizado por profissionais técnicos e engenheiros previamente capacitados e qualificados.

Quais informações são necessárias, para desenvolver o estudo ou plano de rigging?

O profissional levará em conta as seguintes informações: peso; característica e formato da carga que será içada; ângulo máximo permitido na tabela do guindaste; características do equipamento; posição dos suportes; posição do centro de gravidade da carga; desnivelamento do terreno; carga de vento; carga sobre pneus; capacidade de carga do terreno; existência de rede elétrica na área de movimentação da lança; existência de estruturas com as quais a carga ou a lança possa colidir; movimentação da carga abaixo do nível de apoio do guindaste; operações com dois ou mais guindastes; deslocamento do guindaste durante o içamento; desenhos detalhandos ou representações esquemáticas da carga; tipo e peso da carga (carga líquida, acessórios, dispositivos, moitão, cabos, Jib e bola peso do guindaste).

Se romper uma mangueira hidráulica, o que acontece com a carga?

Se o equipamento possuir válvulas de segurança no cilindro não acontecerá a queda da carga. Em situações assim, é preciso trocar a mangueira.

Para que serve a trava do moitão de segurança nos guindastes e guindautos?

Serve para evitar que o cabo de aço ou cinta se solte do moitão. Todos os ganchos devem ter essa trava prendendo dentro do ganho. Se ela estiver aberta e passando para fora, pode ser que o gancho esteja amassado, esticado ou que a trava esteja danificada.

Esse é um dispositivo de segurança muito importante e que não deve ser desconsiderado em hipótese alguma.

O que é Jib e Minijibi de um guindaste?

Alguns guindastes, possuem lanças ou braços superdimensionados, porém curtos. Para algumas atividades, é possível ampliar o comprimento, altura e raio dos mesmos para atingir maiores distâncias e alturas, sem prejudicar a segurança do equipamento.

O recurso ou acessório do guindaste utilizado nesta tarefa é o Jib, que é uma lança auxiliar. O Minijib serve de apoio para o Jib.

Qualquer pessoa pode operar guindaste, guindauto e plataforma aérea articulada? O que é preciso?

Não! Nenhum equipamento industrial, de içamento e movimentação de cargas e pessoas pode ser operado por quem não for treinado, qualificação e certificado para essa operação específica. Isso porque essas operações requerem perícia, habilidade, experiência e responsabilidade.

Motorista de guindaste ou guindauto precisa de carteira D para operá-lo?

Sim! Carteira Nacional de Habilitação D ou superior. Mas para realização de curso de capacitação não é exigido.

Motorista de guindaste ou guindauto precisa fazer o exame toxicológico?

Não há uma resposta oficial do governo nesse sentido. De acordo com a Resolução 517/15 do Contran o exame só é obrigatório para profissionais com CNH das categorias C, D e E (essa lei não está completamente implantada em todos os estados brasileiros).

Porém se a CNH do operador de guindaste se enquadra em uma dessas categorias, entendemos que ele deve ser submetido ao exame.

É necessário algum tipo de documentação ou liberação para o guindaste rodar em rodovias?

Sim! Para rodar em vias estaduais (Minas Gerais) é necessário que o guindaste tenha licença estadual, assim como para rodovia federal necessita de licença federal.

Que tipo de manutenção preventiva um guindaste ou guindauto deve ter?

Cada equipamento possui uma lista de manutenção preventiva, e sua periodicidade é definida conforme o manual de manutenção preventiva e pelo horímetro.

Dentre as principais, estão os engates e mangueiras hidráulicas, cabos de aço, lâmpadas de sinalização, freios e embreagens, pneus e sapatas.

Quais são as inspeções que se deve realizar ao equipamento?

Semanais: níveis de combustível, óleo do motor, óleo hidráulico, óleo da transmissão, do fluido do radiador, óleo do diferencial e óleo do freio; filtro de ar; estado das aletas da colmeia do radiador; estado e a tensão da correia do ventilador do radiador; limpeza dos trilhos da torre; limpeza e lubrificação das correntes de elevação da torre; verificação dos roletes e polias da torre; lubrificação da base deslizante do deslocador lateral; verificação do estado dos garfos; lubrificação do eixo direcional e os pinos das articulações; cilindros de elevação, inclinação, elevação livre, direção; pivot dos pedais; aperto de porcas e parafusos críticos.

Diárias: níveis de combustível, óleo do motor, fluido do radiador, óleo hidráulico, óleo da transmissão, óleo do diferencial e óleo do freio; filtro de ar; verificação de vazamentos e avarias, do estado e a pressão dos pneus, da ocorrência de ruídos e vibrações anormais no desempenho do motor; remoção de objetos incrustados nos pneus; freio de serviço e pedal de aproximação; freio de mão; aceleração e marcha lenta; funcionamento do sistema de direção; funcionamento da transmissão; elevação; inclinação e deslocador lateral; painel de instrumentos e seus medidores; luzes de alerta do painel de instrumentos; buzina; alarme de ré; lâmpadas e lanternas.

Qual a posição correta dos clips nos cabos de aço?

É montada a base do grampo no trecho mais comprido do cabo (aquele que vai em direção ao outro olhal).

É necessário ter uma inspeção de cintas e cabo de aço? Como deve ser feito?

Todo e cabo de aço e cinta deve ser avaliado regularmente e se estiver danificado, deve ser trocado. A inspeção deve ser realizada regularmente, para tentar achar pernas ou fios rompidos, amassados, esticados, torcidos ou com qualquer outro tipo de avaria, tanto nos cabos, quanto nas cintas.

Apesar de ser avaliado mensalmente de forma precisa, colocando cores diferentes nestes cabos conforme o período de inspeção, no início e durante qualquer atividade o operador deve avaliar as condições do cabo para identificar avarias.

Quanto tempo duram as baterias em equipamentos elétricos?

A carga das baterias dura conforme o tipo de uso. A média de operação para uma jornada de trabalho (entre 8 e 10 horas) é suportada pela bateria.

Como é cobrado o valor do guindastes, guindautos, escavadeiras, retroescavadeiras e plataformas aéreas elevatórias?

Existem diversas modalidades para locação de equipamentos e cada um deles têm uma tabela de valores que são definidos conforme a modalidade de locação, sendo spot ou por contrato prévio. Quanto maior a capacidade do guindaste, maior será o valor/hora de cada equipamento.

Nós da Busscar Locações de Equipamentos somos bastante flexíveis neste aspecto. Por termos vários equipamentos, podemos fornecer e medir a utilização de cada equipamento conforme a real utilização.

Os equipamentos de terraplanagem são alugados com operador?

Sim! Por questões de segurança e para que exista máxima eficiência, todos os equipamentos de terraplanagem são alugados com nossos operadores.

Quando o equipamento está à disposição no canteiro de obras ou parado esperando a próxima atividade, essas horas são cobradas?

Sim! A partir da mobilização do equipamento as horas já são contadas.


Venha conversar sobre o que podemos fazer para que você consiga locar equipamentos com o melhor custo x benefício. Entre em contato conosco.

Clique aqui para aluguar guindastes, guindautos, escavadeiras, retroescavadeiras e plataformas articuladas elevatórias.